segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Polícia prende assaltantes de banco com mais de meio milhão de reais em São Raimundo das Mangabeiras


Fonte: Jornal O Cerradão

Três homens acusados de sequestrar e manter sob cárcere privado a família do gerente da agência do Banco do Brasil, na quinta-feira, 2, em São Miguel, no Rio Grande do Norte,  foram presos na madrugada de sábado, 4, depois de uma perseguição da Polícia Militar, em São Raimundo das Mangabeiras.

A prisão de João Lopes da Silva, 33 anos, de Redenção (PA); Francisco Evangelista da Silva, 48 anos, natural de Mirador (MA); e Renato Oliveira dos Santos, 20 anos, da cidade de Pium (TO), foi realizada quando a Polícia Militar fazia barreira de abordagem na tentativa de encontrar os bandidos que assaltaram a agência dos correios, no município de São Felix de Balsas, na última sexta-feira, 3.

Eles foram detidos pela guarnição da Terceira Companhia, do 4° Batalhão da Polícia Militar, composta pelo capitão Marcos Aurélio, e pelos soldados Marinho e Pereira, após não terem obedecido à ordem de parar numa barreira, no povoado Buritirana. Houve perseguição, e o trio foi preso assim que parou o veículo Eco Spot, cor preta, de placa DQX – 4258, em um posto de combustível. Com eles, a polícia encontrou duas malas com a quantia de R$ 571.115, uma pistola ponto 40, uma pistola 380, dois rádios de comunicação, dois celulares e vários documentos pessoas.

Em princípio, a polícia acreditou que os presos haviam assaltado a agência bancária de São Felix de Balsas, mas ao entrarem em contato com a Polícia Civil e Militar de outros estados, descobriram que os suspeitos haviam agido no Rio Grande do Norte.

O crime – De acordo com o subsecretário de Segurança do Rio Grande do Norte, Ben-Hur Cirino, presente à coletiva no quartel da PMMA, um grupo de aproximadamente oito pessoas invadiram a residência do gerente do Banco do Brasil, que não teve sua identidade revelada, por motivo de segurança, no município de São Miguel do Pau dos Ferros.

O delito aconteceu na noite da última quinta-feira, quando a quadrilha manteve a família do gerente como refém. Na manhã do dia seguinte, separaram a família do gerente e, sob ameaça de morte, fizeram com que ele autorizasse a abertura do banco para tirar a quantia exigida pelos bandidos, e entregou aos assaltantes. O valor retirado da agência não foi divulgado. “A quadrilha praticou o assalto na modalidade ‘Sapatinho’, estilo silencioso, onde mantiveram reféns e conseguiram subtrair a quantia desejada”, destacou Ben-Hur Cirino.

Segundo a polícia do Maranhão, todos suspeitos respondem por processos judiciais. João Lopes, pelo crime de latrocínio, roubo seguido de morte, e estava sob o beneficio da liberdade condicional; Francisco Evagelista tem mandado de prisão preventiva nos estados do Pará e Mato Grosso, pelo crime de assalto a banco; e Renato dos Santos, é acusado de assalto em Tocantins e Rio Grande do Norte.

As polícias do Maranhão e do Rio Grande do Norte estão trabalhando juntas para descobrir os outros integrantes da quadrilha. O secretário de Segurança Pública do Maranhão, Aluísio Mendes, relatou que o dinheiro roubado pelo trio, possivelmente seria usado para a compra de armas de fogo, aquisição de drogas e para a soltura de possíveis integrantes da quadrilha que estão presos em vários estados.

A polícia continua à procura dos assaltantes da agência bancária no Maranhão. “Não vamos parar até prendermos os acusados”, destacou o comandante da Polícia Militar do Maranhão, coronel Franklin Pacheco.







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...