terça-feira, 19 de agosto de 2014

Sargento da PM vítima de atropelamento em São Luis foi sepultado em São Raimundo das Mangabeiras nesta terça-feira

Com honras militares, foi sepultado nesta terça-feira, 19, em São Raimundo das Mangabeiras, o corpo de João Eudes Barros Carneiro, de 47 anos, primeiro Sargento da Policia Militar do Maranhão, que morreu vitima de atropelamento na Avenida dos Holandeses, em São Luis, no domingo, 17. O acidente aconteceu por volta das 10h, quando um veículo que trafegava na contramão colidiu com a moto do policial, que morreu na hora. Antes do sepultamento, uma missão de corpo presente foi rezada na igreja de São Francisco, que ficou lotada.

O corpo de Eudes, como era chamado pelos amigos e familiares, chegou a São Raimundo das Mangabeiras em um avião, por volta das 10:30h desta segunda-feira. Ao chegar à sede do município, por volta das 11h, o corpo foi levado diretamente ao quartel da Policia Militar, onde recebeu as primeiras homenagens, tanto de PMs como de familiares e amigos. Em seguida, o corpo foi levado para a residência de sua mãe, Teresa, na Rua 13 de maio, no bairro São Francisco, onde foi velado.


Eudes era natural de Loreto, sendo que mãe e muitos familiares residem em São Raimundo das Mangabeiras. Ele prestou serviços em Balsas, Loreto, Sambaíba, São Raimundo e atualmente estava lotado em São Luís. Eudes tinha 27 anos de trabalhos prestados à polícia Militar do Maranhão. Além de outros feitos, Eudes participou da Força Nacional de Segurança, chegando a atuar nos jogos Pan-Americanos, no Rio de Janeiro, em 2007.

O Acidente (Com informações do site G1)

Segundo informações de um agente da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), o sargento foi atingido por um Toyota SW4 que estava sendo dirigido pelo médico Marcos André Salomão, 24. André teria atravessado o canteiro central da avenida, quando foi surpreendido por um carro da SMTT.

Marcos André foi preso no local do acidente. Ele foi autuado por homicídio doloso, quando há intenção de matar. Mas, nesta terça-feira, 19, ele teve a prisão preventiva substituída por outras medidas, como por exemplo, a proibição de frequentar bares, restaurantes e estabelecimentos afins; recolhimento domiciliar no período noturno e aos finais de semana, dentre outras. A medida foi cumprida por volta das 16h desta terça (19). Essa substituição foi definida pela desembargadora Maria dos Remédios Buna, ao analisar um pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do advogado. A magistrada considerou que o médico tem direito a liberdade provisória por ser “primário, possuidor de bons antecedentes, com residência fixa, família constituída e emprego definido”.

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão informou ao G1 que os policiais militares que atenderam a ocorrência informaram que o médico apresentava sinais de embriaguez no momento do acidente. Também foi informado que o condutor se recusou a fazer tanto o teste com bafômetro quanto o exame clínico de sangue.

Foram coletados depoimento de policiais, peritos e testemunhas, além de imagens em vídeos que podem servir como provas de alteração da capacidade psicomotora por influência de álcool ou outra substância psicoativa, conforme a Lei nº 12.760/2012 (Lei Seca).

De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), o médico já havia sido flagrado por embriaguez ao volante no município de Raposa, a 30 km de São Luís, no ano passado. Na ocasião, ele teria sido multado em R$ 1.915,40 e sofrido processo de suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O processo ainda não havia sido concluído até o acidente desse domingo.

Eudes tinha 27 anos de Polícia Militar.
Confira mais fotos no Facebook, clicando abaixo.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...