sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Conferência debate Segurança Alimentar e Nutricional em São Raimundo das Mangabeiras


Foi realizada nessa quinta-feira, 21 de setembro, a Conferência Municipal +2 de Segurança Alimentar e Nutricional, com o tema: Comida de Verdade no Campo e na Cidade. Promovido pela Prefeitura Municipal, o evento debateu ações que visem garantir a Segurança Alimentar e Nutricional no Município através de políticas desenvolvidas por diversas secretarias em parceria com outras entidades, tanto públicas quanto privadas.

A plateia foi composta por agricultores familiares, professores, coordenadores e diretores escolares, coordenadores da saúde, secretários municipais, vereadores, representantes de órgãos estaduais e federais, lideranças políticas e comunitárias. Compuseram a mesa de abertura: Elmorane Coêlho, Primeira-dama, que representou o Prefeito Rodrigo Coêlho; Júlio da Foto Layser, Vereador e Assistente Social, que representou todos os demais vereadores; Manoel Sousa, Conselheiro Estadual de Segurança Alimentar; Aldecy Pereira, Gestor Regional da AGERP-Balsas; Isaias Lima, Secretário Municipal de Agricultura Familiar; Teresinha Brito, Secretária Municipal de Educação; Joanice Costa, Secretária Municipal de Meio Ambiente; Lineia Costa, Secretária Municipal de Assistência Social; Marinalde Gonçalves, Coordenadora Municipal da Educação no Campo; Marenice Lima, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de São Raimundo das Mangabeiras; Aldecy Leite, Coordenadora da Regional da Fetaema; e Sônia Maria, Diretora de Produção da Cooperativa Agroecologia Pela Vida do Cerrado Sul Maranhense (COOPEVIDA).



Representando o Prefeito Rodrigo Coêlho, a Primeira-dama, Elmorane Coêlho, destacou a importância da intersetorialidade da Conferência, agradecendo as secretarias e demais entidades envolvidas na organização da mesma. Ela explicou que o Prefeito não participaria da Conferência por estar em viagem para tratar de interesses do município e falou das políticas públicas implementadas pela gestão que visam ajudar a garantir segurança alimentar e nutricional no Município, como a destinação de cerca de 42% dos recursos da alimentação escolar para a compra de alimentos oriundos da agricultura familiar, o apoio à Feira da Agricultura Familiar, realizada uma vez por mês e que passará a ser de 15 em 15 dias em 2018, planejamento de ações de incentivo à produção, como gradagem, construção de açudes, construção de 10 poços artesianos com reservatórios e redes de distribuição, tanto através de convênios quanto com recursos próprios, dentre outras políticas. “Vamos aumentar a produção, sim, através de todos os incentivos que o Município puder dar, porque a gente sabe que é fortalecendo a agricultura familiar que nós vamos buscar muito mais desenvolvimento e progresso para todo o município”, destacou.

Elmorane Coêlho anunciou que a Gestão Municipal debaterá e enviará à Câmara o Projeto de Lei de criação do Selo de Inspeção Municipal (SIM), que possibilitará a inclusão de produtos de origem animal entre os produtos comercializados para a alimentação escolar e para outros órgãos públicos. “O Município estará de portas e braços abertos para adquirir o que vocês podem produzir”, disse aos agricultores presentes à Conferência.

O Secretário Municipal de Agricultura Familiar, Isaias Lima, falou das políticas que estão sendo desenvolvidas no Município para o fortalecimento da agricultura familiar, destacando a compra dos produtos da agricultura familiar para a alimentação escolar e a importância do trabalho de “educação alimentar e nutricional” desenvolvido nas escolas, o que vem proporcionando uma maior aceitação dos produtos da agricultura familiar. “Não é só fornecer o alimento, é feito um trabalho de educação alimentar e nutricional nas escolas. Então, hoje, o consumo das famílias mangabeirenses é diferenciado a partir dessa parceria construída, a partir desse processo educacional que foi desenvolvido nas nossas escolas”, disse.

A Secretária Municipal de Educação, Professora Teresinha Brito, falou da importância da compra dos produtos da agricultura familiar para a alimentação escolar, bem como sobre o empenho da gestão em buscar fazer com que a quantidade e variedade de produtos comprados sejam ampliados cada vez mais. Teresinha destacou ainda que é importante observar a intersetorialidade do tema da Conferência, que envolve todas as políticas públicas. “Esse é um assunto que cai diretamente sobre nossas vidas, sobre a vida futura daqueles que estão sob nossas responsabilidades”, enfatizou.

O Conferencista, Miercio Roberth, avaliou de forma positiva a Conferência, tendo em vista o debate em torno da avaliação dos avanços das políticas de segurança alimentar e nutricional desenvolvidas no Município desde 2015, quando foi realizada a primeira Conferência com essa temática. “Nós percebemos que o Município avançou na agricultura familiar, temos ai a Feira do Agricultor, temos vendas de produtos na alimentação escolar, e produtos de qualidade. Nessa região, São Raimundo das Mangabeiras é o Município que mais tem comprado da agricultura familiar”, destacou. Miercio disse ainda que outro ponto positivo no Município é o diálogo constante entre os diversos órgãos, como Secretarias Municipais e entidades organizativas, como a Cooperativa e Sindicato dos Trabalhadores Rurais. “Essa Conferência não teria sido boa se não tivesse a participação intersetorial. Então, está de parabéns o Prefeito, está de parabéns a Prefeitura, as Secretarias e o Município com um todo, que ganha com essa avaliação positiva dessa Conferência”, salientou.

Na parte cultural da Conferência, foi apresentado um documentário – produzido pelo Departamento de Comunicação do Município em parceria com o Setor de Alimentação Escolar, Secretária de Agricultura Familiar e Secretária de Meio Ambiente – mostrando ações de Segurança Alimentar e Nutricional a partir da Agricultura Familiar. Teve ainda a apresentação da Dança do Caju, coreografia realizada por estudantes e servidores do IFMA, e a apresentação do cantor Luís Lopes, que animou os presentes no intervalo do almoço, que foi servido no local e teve como ingredientes alimentos produzidos pelos agricultores familiares.


Durante o evento, foi realizada também a escolha das entidades que comporão o Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional e criados grupos de trabalho para tratarem de ações que garantam a concretização das políticas propostas. Ao final, foram eleitos delegados para a Conferência Regional de Segurança Alimentar e Nutricional, prevista para ser realizada nos dias 06 e 07 de novembro, em Imperatriz, dois membros titulares da Sociedade Civil com um suplente e um membro titular do poder público com um suplente.

A Conferência de Segurança Alimentar e Nutricional foi a terceira conferência realizada neste ano. A Conferência Municipal de Assistência Social foi realizada no dia 10 de julho e a Conferência Municipal de Saúde no dia 09 de agosto. Ainda no âmbito da participação e controle social, foi realizado também o I Fórum Municipal de Cultura, no dia 19 de junho.

A Gestão Municipal acredita que a realização de conferências, audiências públicas, fóruns e outros mecanismos de participação social possibilitam a elaboração de políticas públicas mais condizentes com a realidade da população, além de proporcionar uma gestão cada vez mais democrática e transparente.



Veja mais fotos da Conferência na Página da Prefeitura no Facebook
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...