quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Com eleição na câmara, Rodrigo Coêlho e Junior Batateira se aproximam e união do grupo de Francismar para 2016 fica mais evidente

Junior Batateira e Rodrigo Coelho  foram alguns
dos articuladores que possibilitaram a eleição da
chapa encabeçada por Irmão Leonardo.
Por João Batista Passos

Foi finalizada nesta segunda-feira, 15, uma ampla articulação política que resultou na eleição do vereador Irmão Leonardo como presidente da Câmara de São Raimundo das Mangabeiras para o biênio 2015-2016. A eleição foi fruto da articulação de diversas lideranças políticas, tais como: Junior Batateira, Rodrigo Coelho, Felix Resplandes e Dr. Adilton. A mesa eleita se completa com Felix Resplandes, vice-presidente; Cobra, 1º secretário; e Socorro Melo, 2ª secretária. A chapa foi viabilizada com os votos de Ailton Costa e Alessandra Alvarenga. Os demais vereadores obstruíram a votação.

Junior Batateira e Rodrigo Coêlho, ambos pré-candidatos a prefeito, parecem caminhar para um objetivo comum. Na chapa eleita, tendo de um lado, Irmão Leonardo e Cobra, mais ligados a Junior, e de outro lado, Socorro Melo e Felix Resplandes, mais ligados a Rodrigo, mostra que existe uma aproximação entre estas lideranças.

Pelos discursos desta segunda-feira, onde foi exposto que até membros da articulação política do governador eleito Flávio Dino se aproximaram das conversas, fica evidente que as articulações para 2016 não ficarão restritas apenas ao município. Nas eleições deste ano, o grupo de Francismar Carvalho foi à campanha dividido. Enquanto o prefeito apoiou o candidato Lobão Filho, a maioria das lideranças pediram votos para Flávio Dino. O grupo de Ítalo Cardoso apoiou Flávio Dino e candidatos ligados à governadora, Gastão Vieira (senado) Edilázio Junior (Dep. Estadual) e Trinchão (Dep. Federal). A confusão na conjuntura eleitoral mostra que a votação de Flávio Dino no município não pode ser creditada a um ou a dois grupos políticos. Com apoiadores em todos os grupos, Flávio Dino poderá se manter neutro na disputa municipal.


Outro fator que favorece o grupo de Francismar Carvalho, com relação à conjuntura estadual, são os partidos de sua base de apoio, principalmente o PSB, cujo presidente é Junior Batateira, e o PC do B, cujo presidente é Felix Resplandes, além do PDT da vereadora Socorro Melo, todos ligados diretamente ao projeto de Dino. A aproximação de Rodrigo Coelho com o Deputado Federal eleito Rubens Junior, do PC do B, mostra que ele começou a se aproximar do partido. Pelo resultado da eleição na câmara, e pela conjuntura que se desenha, não estranharei se o candidato a prefeito pelo grupo de Francismar for do PSB ou do PC do B.

No grupo do prefeito, evidente, nem tudo é um mar de rosas, é preciso resolver as divergências com os vereadores Júlio da Foto Layser e Emir da Cerâmica. Durante a eleição da mesa, Júlio disse que continua no grupo, mas que se sente excluído. Emir viu ingerência do executivo na eleição da mesa. Ambos, juntamente com os vereadores da oposição (Edivaldo, Jessé e Nonato) obstruíram a votação, algo inédito na política local.

Política não é uma ciência exata, mas, a partir da análise dos movimentos dos jogadores/lideranças, é possível prevê alguns resultados. Política é estratégia e, como tal, requer foco, atenção e o famoso sangue frio.

Da esquerda, vereadores (as) membros da chapa e/ou que votaram na chapa
 vencedora: Socorro Melo, Aílton Costa, Irmão Leonardo e sua esposa Gleysianne,
Cobra e Alessandra. Felix Resplandes (abaixo) completa a chapa.




 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...