quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Festejo de São Raimundo Nonato 2013 teve mais ocorrências do que em 2012 avalia o Capitão Rogério

O Capitão Rogério, responsável pela 3ª Companhia de policia, em São Raimundo das Mangabeiras, informou nesta quinta feira, 05, no programa de rádio “Memórias de Mangabeiras”, apresentado por João Batista Passos, que o festejo de São Raimundo das Mangabeiras deste ano teve mais ocorrências do que o festejo de 2012. Houve aumento de acidentes, apreensões de veículos e agressões físicas.

“A Polícia Militar, como em todos os anos, planeja, se prepara e executa o policiamento preventivo, motorizado e a pé. Infelizmente, este ano nós tivemos um numero de ocorrências maiores”, disse o capitão.

Em 2012, foram registradas 7 conduções à delegacia por agressões físicas, enquanto que este ano foram 15 conduções. Em 2012, foram 19 apreensões de veículos no mês de agosto, este ano foram 33 apreensões, sendo 23 no período do festejo, 6 apreendidos por perturbação do sossego público, 4 por direção perigosa e os demais por outros motivos, como falta de documentação e habilitação.

“Nós tivemos também seis acidentes de trânsito, entre estes, nós tivemos dois acidentes com vítimas fatais. A menor que estava fazendo pilotagem na pop e o Francisco, que foi vitimado por um motoqueiro que estava fazendo direção perigosa. São ocorrências que, na verdade, chamaram bastante atenção da Polícia Militar e da sociedade”, disse o capitão quanto aos acidentes registrados no mês de agosto.

Rogério disse também que faltou “sintonia” entre a Polícia Militar e a administração municipal no sentido de se traçar estratégias para garantir uma maior segurança durante o festejo.

“Não existiu um planejamento prévio, em que aquelas autoridades que estavam realizando o festejo entrassem em sintonia com a policia militar para que nós pudéssemos fazer um planejamento e pudéssemos fazer a preparação e depois a execução [do que viesse a ser] planejado”.

O capitão fez críticas mais acentuadas a dois momentos, o primeiro onde os brinquedos para crianças foram colocados próximos ao “Parazão”, no primeiro dia, e o fato de ter sido liberado meio metro da rua, próximo aos brinquedos para a passagem de motos. Nos dois casos a polícia interveio, sendo que os brinquedos foram mudados de local e a rua foi interditada por completo.

“Se não tem sintonia, vira caso de polícia, porque circulação e estacionamento é município, mas a Policia Militar tinha que interferir em certo momento para que pudesse realmente ter um fluxo de pessoas bem mais tranquilo, separando pedestre de veículos. Então, tudo isso se chama planejamento e nós (polícia) percebemos que não teve”, avalia o capitão.

Capitão Rogério durante o programa Memórias de Mangabeiras, apresentado por João Batista Passos, na Rádio Comunitária FM Rio Neves de segunda a sexta às 12:00h.



















Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...