terça-feira, 24 de outubro de 2017

Cooperativa de São Raimundo das Mangabeiras recebe apoio do Governo e fortalece agricultura familiar


Em São Raimundo das Mangabeiras, localizado no cerrado sul maranhense, o Governo do Estado, por meio do Sistema de Agricultura Familiar (SAF), está beneficiando 93 famílias da Cooperativa Agroecológica Pela Vida de São Raimundo das Mangabeiras (COOPEVIDA), com apoio a estrutura, com a implantação de uma fábrica de polpa de frutas e escoamento da produção com a entrega de um caminhão frigorífico.

As cooperativas são um dos principais canais de comercialização da agricultura familiar. Seu Fábio do povoado Vale Verde de São Raimundo das Mangabeiras, conta que tudo que produz foi pensando na cooperativa.

“Comecei produzindo caju, depois comecei a cultivar goiaba, limão e banana. Estou muito animado! Até hoje nunca perdi nada da minha produção. Só de polpa de goiaba tiro cerca de 500 kg, numa área de 2 mil hectare, uma renda cerca de 5 mil reais”. Seu Fábio conta que seu maior orgulho é produzir um alimento saudável, sem agrotóxico. “Pra mim é satisfatório saber que estou tirando um produto aqui 100% natural e entregando para uma criança no colégio, minha filha se alimenta dessa produção, então pra mim é muito satisfatório”, concluiu.

No assentamento estadual Nova Descoberta, tudo que é produzido pelas 16 famílias são comercializados por meio da Cooperativa, que tem 93 sócios e atua em seis municípios: São Raimundo das Mangabeiras, Sambaíba, Loreto, São Félix de balsas, São Domingos do azeitão e Benedito Leite. Por ano são fornecidas 28 toneladas de polpas de frutas para 49 escolas da região.

Dona Maria Gelma, presidente da cooperativa, conta que há mais de 20 anos luta sem apoio do poder público. “Graças a Deus, hoje, nós temos um governo que olha para a agricultura familiar. Este ano recebemos um caminhão frigorífico para transportar as nossas frutas e produções para fazer a entrega da merenda escolar”, explicou dona Gelma.

A fábrica de polpa de frutas é outro benefício que está sendo esperado com muita expectativa pelos sócios. A fábrica está pronta só aguardando a instalação elétrica. “Essa fábrica é um sonho que está se tornando realidade. Nós produzimos 11 tipos de polpa de frutas e aproveitamos apenas 15% da produção. Com a fábrica nós iremos aproveitar 100% da nossa produção”, explicou Isaias Lima.

Segundo o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares, a política de investimento no setor tem sido uma prioridade na gestão. “É uma determinação do governador Flávio Dino para que a gente possa fazer com que o agricultor familiar tenha melhores condições de produção e comercialização. É assim que iremos construir um Maranhão mais justo”, enfatizou.

Cooperativas no Maranhão


Além da COOPEVIDA, o Sistema de Agricultura Familiar (composto pela SAF, Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural- AGERP e Instituto de Colonização e Terras do Maranhão- ITERMA), desde sua criação vem apoiando várias cooperativas e associações no Estado.

O Governo do Maranhão, em parceria com Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), beneficiou no mês de setembro, mais de 500 famílias de nove associações produtivas com mais de R$ 2 milhões em investimentos. O objetivo é fortalecer as atividades econômicas desenvolvidas por essas associações.

O recurso foi proveniente da Chamada Pública nº 009/2016 – SAF/BNDES, realizada com o objetivo de selecionar e apoiar projetos coletivos voltados para o desenvolvimento de cadeias produtivas e atividades de comunidades tradicionais.

Cooperativas que vivem do extrativismo do babaçu também estão sendo apoiadas. Um exemplo é Clube de Mães do povoado Olho D’ Água das Guaribas do município de Itapecuru Mirim, que recebeu investimentos de mais de R$ 120 mil reais para construção de uma agroindústria novinha para produzir bolo, pão e biscoitos, tudo extraído do babaçu. Na cooperativa são 35 mulheres beneficiadas.

Para o presidente da Agerp, Júlio César Mendonça, a primeira feira de Araioses é uma prova de que o Governo do Estado está no caminho certo. “Essa é a transformação de uma agricultura que não existia. O nosso objetivo é fortalecer quem mais precisa, é fortalecer aquelas pessoas que não tinham oportunidade de avançar. Essa é a primeira de muitas que virão para transformar a realidade do nosso agricultor familiar”, enfatizou.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...